“Inveja Corporativa”!

images (3)

Café Com Ideias: É natural que as pessoas tenham aquele dia “D”, que nem mesmo se quer dá vontade de sorrir, ser cordial ou mesmo simpático. Altos e baixos fazem parte da vida, mas deve ser minuciosamente controlado, pois muitas vezes pode ser confundido com “falta de educação”. Geralmente as pessoas mal humoradas não olham nos olhos, e se fazem, dá pra ver até a faísca saindo nos mesmos. Não costumam cumprimentar, dar boas vindas, se afastam das demais e evitam ficar em grupos. A sensação que passam é de estarem rosnando como um “cão raivoso” em um canto qualquer. Resultado para o mau humor? Um péssimo atendimento, afastamento das pessoas e ainda por cima, tornam-se sujeitos a comentários maldosos. As pessoas bem humoradas, já por outro lado, fazem presença e não precisam de holofotes, por si só, já atraem pessoas, vivem em grupos e contagiam as demais com a sua áurea. Propicia elogios saudáveis, estimula parcerias e impulsiona a comentários sadios e benéficos (com exceção dos invejosos corporativos de plantão). Quando se tem bom humor, percebe-se algumas características:

Coletividade- As pessoas trocam informações, experiências e se divertem conjuntamente. Se respeitam e constroem juntas;

Intimidade- Se tornam íntimas(dentro de um limite), conseguindo assim estabelecer confiança, delegando umas as outras atividades excedentes;

Intensidade- Demonstram estarem de bem com a vida, com as pessoas e com a empresa. Sorriem sempre, cumprimentam-se, atraem-se. Pelo tom de voz, conseguimos detectar o estado de humor.

Geralmente, pessoas mal humoradas, taxam as bem humoradas de : Irresponsáveis, inconsequentes, Indiferentes  aos resultados, bajuladoras, políticas e etc. Daria o nome a isso de inveja corporativa. O que significa falta de capacidade de fazer o mesmo. Incapacidade de ser simpático(a) com todos e  de ser principalmente cordial e encantador. É preciso desmistificar a ideia de que o bom humor pode estragar a seriedade e acabar com a credibilidade do profissional, ou mesmo da empresa. Afinal, a seriedade deve ocorrer quando o assunto é atendimento ao cliente, o dinheiro da empresa, os fornecedores, a missão da mesma e etc. As pessoas, imprescindivelmente devem possuir um espírito agradável, serem gentis e afáveis constantemente.

O bom humor é diferente, radiante,contagiante. Além de comprovadamente impulsionar resultados, como: fidelização de cliente, aumento nas vendas, fechamento de contratos, parcerias e etc.

Algumas máximas sobre o humor nas Organizações:

Mal humor pode prejudicar relacionamentos;

Não basta ser bem-humorado, é preciso aprender e dar resultados;

Pessoas bem humoradas tendem a ser mais questionadas e solicitadas;

Mal humor prejudica a saúde e o desempenho;

A vida nas empresas é um fenômeno relacional;

As empresas hoje valorizam a capacidade de relacionamento;

Pessoas bem humoradas transmitem mais feedback;

Pessoas mal humoradas são consideradas autistas nas Organizações;

Trabalhar em equipe significa relacionar;

O mau humor degrada o ambiente de trabalho e a produtividade;

O bom humor traz em si a capacidade de surpreender positivamente.

O profissional com baixa capacidade de interagir, mesmo não contaminando os outros membros da equipe, acabam gerando conflitos. Costumam não dar espaço para outras pessoas, tornando-se inclusive um “palito de fósfaro aceso” pronto a incendiar tudo, com fofocas e perseguições.

E o que fazer com o funcionário que é mal humorado mas que traz “bons resultados”? Bom, eu jamais contrataria uma pessoa mal humorada para trabalhar comigo. Mas se for o caso, a sugestão é deixar claro: ” À partir de hoje, nossa empresa prezará pelo bom humor, espero que todos estejam jogando no mesmo time!”. Afinal, a ideia não é “extirpar” o mau humorado da empresa e sim aculturá-lo. Como diz o gênio Max Gehringer: ” O futuro é mais promissor para aqueles que têm mais facilidade de estampar o sorriso. Como palestrante, conheci diversos empresários bem sucedidos com grande capacidade de demonstrar alegria, por isso estão aonde estão.”

Deixe na caixinha de correio seus problemas e mesmo frustrações(que são normais para os mortais); ao final do expediente, volte lá, pegue-os e tente resolvê-los. No dia seguinte faça o mesmo. Afinal de contas, seu gestor, seus colegas de trabalho, seus clientes, fornecedores, relacionamentos e parceiros, não têm nada a ver com os seus problemas, e não precisam aturar o seu “mau humor”. Apenas uma dica!

Abraços e até breve!

Claudia Menezes

Esta entrada foi publicada em Café Com Idéias. ligação permanente.

Uma resposta a “Inveja Corporativa”!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s