Se quer ser rico e bem sucedido, comporte-se como tal. Se não quer, continue fazendo o que sempre fez!

Imagem

O nosso pensamento determina e muito o que seremos e óbvio, o que não seremos também. Lendo o livro “Os segredos da mente milionária” de T. Harv Eker,concordo plenamente com o autor, quando diz que “ao adotarmos os hábitos de pessoas bem-sucedidas, temos grande probabilidade de nos tornarmos bem-sucedidos também.” Resolvi então, dividir com vocês o que esta obra de forma tão preciosa e simples, nos ensina:

Segundo Eker, “não existe certo nem errado e nem tão pouco uma receita; simplesmente, o que faz a diferença é a vontade de chegar a algum lugar e disciplina.” A primeira regra é: Não se limitar a aprender, seja através de leitura, cursos etc. Afinal, o conhecimento não tem limite e é uma ferramenta preciosa, porém, quando em desuso enferruja como qualquer outra ferramenta. Procure além de estudar, aplicar aquilo que está sendo aprendido. Quantas vezes, em uma sala de aula ou mesmo em uma palestra, presenciamos duas pessoas, lado a lado, obtendo as mesmas informações, porém, ao saírem dali, uma terá um aproveitamento melhor que a outra. Isso significa, aplicabilidade e continuidade.

Outro fator interessante é o que sempre falo em minhas aulas e palestras, a forma como fomos criados na infância, interfere e muito no nosso modelo financeiro atual. O que ouvimos de nossos pais, com certeza, contribui e muito para o nosso sucesso ou insucesso na vida, ou seja, se ouvimos: “Não precisamos de dinheiro, só de amor”, dificilmente lutaremos para ter o dinheiro, ou: “Dinheiro não é de Deus”, não será nem nosso também. 

Pensar e agir como uma pessoa bem-sucedida, não requer arrogância, nem ser snob e sim, ser virtuoso(a) e buscar coisas incessantes.Escolher as companhias, os ambientes, as forma de exposição nas redes sociais. É não desistir facilmente de um projeto, ter persistência. Ser ambicioso sim, querer viajar, ter conforto, adquirir bens. Querer bem ao próximo e saber dividir. Afinal, quanto mais tem, mais se pode oferecer. Enfim, querer e querer sempre mais! Caso não concorde com metade dessas atitudes, reavalie suas crenças, se quer mesmo ser bem sucedido!

O pensamento é tão poderoso, que só o fato de tê-lo em mente já nos aproxima ou não dos nossos objetivos. Certa vez uma aluna, que iria se apresentar em uma banca (apresentação tcc), se aproximou de mim e disse: “professora, me salva. Eu não conseguirei apresentar o trabalho, por que estou muito nervosa e não sou capaz.” Então, eu disse a ela: “Não apresente, você não é capaz”. Ela, um pouco mais pálida, olhou para mim e disse: ” O que professora? Mas eu sou capaz sim.” Então eu disse: “agora apresente, escolheu ser capaz.” Somente com essas palavras  nos despedimos. Eu não participei desta banca, mas fiquei sabendo através de colegas delas e pelo face(claro) que o grupo foi um sucesso e ela se destacou. Dias depois, a aluna me viu no corredor da faculdade, de ímpeto me abraçou e disse: ” professora, eu consegui e sou capaz de tudo que eu escolher ser capaz”. Isso muito me emocionou. Ou seja, não desejar, não acreditar ser capaz, já é um caminho andado. Muitos relacionamentos frustrados, cargos e etc..deve-se ao pensamento inicial escolhido. Pensamento destrutivo é contraproducente!

Não existe tempo, nem idade para se tornar uma pessoa bem sucedida. Até quem fracassou várias vezes, tem as mesmas possibilidades de se tornar bem sucedido. Se você já é rico e bem-sucedido, parabéns, apenas continue a desejar mais e mais e vigie seus pensamentos, atitudes, amizades e ambientes que frenquenta. Se não o é, está na hora de desejar ser, talvez mudando seus pensamentos e suas escolhas, além de vigiar atitudes, companhias e ambientes. Antes de tudo é preciso confiar,e por falar em confiança, vamos conhecer esta história que o autor conta no livro, de um senhor que andava a beira de um penhasco, quando escorrega e cai. Consegue se agarrar a uma saliência  e começa a gritar:

” -Há alguém aí em cima que possa me ajudar?

  Não ouve nada. E continua gritando:

 -Há alguém ai em cima que possa me ajudar?

 Até que uma voz estrondosa responde:

 Sou eu, meu filho Deus. Posso ajudá-lo. Solte-se e confie em mim.

 O que se ouviu em seguida foi:

 – Há mais alguém aí em cima que possa me ajudar?

 A lição é simples. Se você quer passar para um nível de vida mais elevado, tem que estar disposto a abrir mão de alguns dos seus velhos modos de ser e pensar e adotar novas opções. No fim, os resultados falarão por si mesmos.”

Abraços,

Claudia Menezes.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s